O 10 perfeito. Encontro e reencontros.

COLUNA NOSTALGIA
O 10 perfeito. Encontro e reencontros.

lp_com-nadia-comanecci

Não sei ao certo o ano em que encontrei pela primeira vez o “10 perfeito”, leia-se, Nadia Comaneci. Era início da década de 80, ela em visita o Flamengo com a equipe Romena por ocasião de uma apresentação no Maracanãzinho. (naquela época havia várias do gênero). Nadia estava em transição de carreira após dois ciclos olímpicos desde Montreal 1976 até Moscou 1980. Pena que não tenho foto desse primeiro encontro. Obviamente já admirava sua perfeição na ginástica pelas imagens que circularam o mundo e a tornaram este ícone internacional (https://www.youtube.com/watch?v=Yi_5xbd5xdE ). No primeiro reencontro em 1989, na foto acima, na confraternização do campeonato mundial de ginástica em Sttugart na Alemanha. Sempre muito simpática, porém com exata noção da dimensão de sua notoriedade. O que mais me chama atenção em Nádia não é exatamente a sua perfeição na nota e seus feitos, claro histórico, mas o que me lembro mais é da sua alegria em se apresentar. Isso foi pra mim sem dúvida inspiração pura. Ela demonstrou a paixão pela ginástica e certamente isso a motivou em toda sua carreira perante todas as adversidades e somada ao talento e ao treinamento nada leve atingiu a perfeição na ginástica. A nota 10 da ginástica hoje pode ser um 15 ou um 17, dependerá de muitas letrinhas de dificuldades que os ginastas apresentam em suas séries de acordo com o código de pontuação. Se este sistema ficou melhor ou pior, ainda há discussões e muito pano pra manga, contudo, no mínimo soa estranho, pois a referência da ginástica não é uma medida de distância, uma fração de segundos ou um Ippon. É a plasticidade perfeita do movimento ao olhar dos curiosos e dos juízes que embora estejam vendo a mesma apresentação, percebem ginásticas completamente diferentes. Outros reencontros com a Sra. Nota 10 ocorreram anos após a minha transição de carreiras, que se deu em 1995, ambas como comentaristas de TV, nos Jogos de Pequim 2008 e depois em Londres 2012. E para minha alegria maior, novamente aqui no Brasil, este ano, na Rio 2016, felizmente registrada neste click abaixo.

 

imagem1

Imaginar que nossas vidas iriam se cruzar assim com tanta frequência pouco provável.  Eu no chão do Maracanazinho vendo de pertinho a menina nota 10, hoje mãe, esposa e profissional do esporte com uma bagagem e uma história de vida que é nota 1000.

Saiba mais sobre Nadia. Ela é embaixadora do Olympic Special, organização que promove esporte para portadores de síndrome de down. É empresária do ramo esportivo. Casada com o também campeão olímpico Burt Conner, são pais de Dylan Paul e fazem palestras juntos.

http://www.bartandnadia.com/

Em breve Blog By Luisa Parente

Colunas semanais sobre ginástica, esporte, saúde e educação. O esporte transformando vidas! Coluna de Nostalgia, relembrando histórias e vivencias que a ginástica me proporcionou. Coluna Atualidade, trazendo notícias da ginástica hoje, no Brasil e no mundo. Coluna Esporte é +, aprofundando os benefícios do esporte e da Educação Física de forma interdisciplinar. E a coluna convidado especial que o nome já diz. Não perdem por esperar. Acompanhe.